Skip to main content

Tudo sobre a SOPA

Se não gostam de sopa, então no futuro poderão vir a gostar ainda menos. Isto porque está em discussão, nos Estados Unidos, uma nova lei de combate à pirataria designada por SOPA. Percebe-se que queiram travar a pirataria, no entanto a lei da SOPA e da PIPA (Protect Intelectual Property Act) vão mudar toda a dinâmica da Internet!

SOPA – Stop Online Piracy Act

Tal como já referido, a SOPA é o equivalente a um projecto de lei que está neste momento a ser debatido na Casa dos Representantes nos Estados Unidos, e que tem como principal objectivo travar a pirataria. Esta lei irá permitir aos criadores de conteúdo submeterem uma ordem de tribunal com extrema facilidade, obrigando assim ao fecho de milhares de sites existentes na Web com conteúdos protegidos por copyright.

Se esta lei conseguir aprovação nos EUA, poderemos dizer que será um grande passo para o combate à pirataria. No entanto, estamos na presença de consequências muito mais graves. Digamos que se a SOPA obtiver aprovação, vai-se mudar completamente a forma como partilhamos e visualizamos conteúdo na Web. Muitas páginas serão censuradas injustamente, os motores de busca vão mudar radicalmente e a forma como partilhamos no Facebook e Twitter também poderá mudar muito. Basicamente vamos estar todos censurados e com muito pouca liberdade!

OPOSITORES – 18 de Janeiro 2012

Com estas medidas seria logo à partida calculável que iriam surgir opositores. E foi mesmo isso que aconteceu. A gigante Google, as redes sociais Facebook e Twitter e até mesmo a Wikipédia decidiram logo nos primeiros instantes ficar do lado da oposição. Todas elas com ameaças de paralisação de 24 horas como forma de protesto. Mas nem todas cumpriram…até agora.

Só a Wikipédia é que até hoje decidiu cumprir com as promessas. Paralisando por completo a versão inglesa da enciclopédia no passado dia 18 de Janeiro 2012. Todas as outras versões (incl. a portuguesa), tiveram direito a um Banner para saber mais informações sobre a SOPA.

No Facebook, não se verificou nenhum bloqueio ou ‘blackout’. Verificou-se sim o surgimento de um evento que pedia a todos os utilizadores a criação de um álbum de fotos censuradas. São aos milhares os que vão aderindo ao evento e que criam um novo ‘álbum censurado’ em forma de protesto.

A gigante Google, como seria de esperar, não poderia deixar o motor de buscas offline. Como tal decidiu apenas fazer algumas alterações à página inicial, mostrando a mensagem que se segue com uma ligação para um artigo onde se pede aos utilizadores que se insurjam contra as propostas:

“Tell Congress: Please don’t censor the web!”

Do lado dos opositores, podemos ainda encontrar Barack Obama, que não concorda com esta nova proposta de lei, pois poderá afectar o carácter “dinâmico e inovador da Internet”. Afirma no entanto que está de acordo com a criação de uma lei de combate à pirataria.

MAPINET – A SOPA de Portugal

Numa leitura às minhas subscrições de RSS Feed, encontrei na página do Tugaleaks, um artigo muito interessante. Ao que parece existe um representante da SOPA em Portugal e que já está em campo a trabalhar contra a pirataria.

Ao que pude apurar, a MAPINET está a enviar notificações para as empresas de alojamento, onde pedem a remoção de determinados websites que estão a violar direitos de autor. Os alojamentos, com ‘medo’ das possíveis consequências estão a cumprir à risca as ordens, fazendo vários clientes insatisfeitos. :(

Basicamente é isto que há para dizer sobre um dos temas da actualidade. A minha opinião, por enquanto ‘não censurada’, é de que a proposta de lei SOPA deverá ser revista com muito cuidado. Aceito os motivos que levam a querer criar uma lei contra a pirataria. No entanto, recuso-me totalmente a ficar com menos liberdade para partilhar e falar daquilo que bem me apetece.

Resta-me saber a vossa opinião. O que acham disto tudo? Será que a SOPA e a PIPA ganham aprovação? Correm o risco de ficar sem websites? Partilhem a vossa opinião e este artigo enquanto não estiverem a ser censurados! 😉

Tomé M.

Chamo-me Tomé Mendes e fui o criador deste Site. Estudo Eng. Civil em Coimbra, e trabalho como Freelancer na área das traduções. Estou desde 2007 muito ligado à Internet onde desempenho papel de Webmaster.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *